domingo, 11 de janeiro de 2009

Novelos de Lã

Quando a vida reproduz cruzamentos atrás de cruzamentos, pensamos que nos perdemos no horizonte. Mas, na verdade apenas estamos a conhecer o verdadeiro sabor do existencialismo puro. Quando o mundo nos troca as voltas e transforma linhas multicolores em novelos de lã demasiado confusos, o ser humano com toda a astúcia tem o prazer e a audácia de os separar, formando caminhos de linhas, cada um de uma só côr.
O mais importante dos novelos de lã é saber amá-los, é compreender que eles existem e que um dia vão ser desfeitos com eficácia e eficiência. Pois, a arte da vida é saber contornar as adversidades.

2 comentários:

Diario de uma miuda gira disse...

:) subescrevo.
Um beijinho

Bento disse...

Desfazer os novelos...a vida é feita de agulha e linha