sexta-feira, 27 de junho de 2008

Noite de Lua Cheia....

Olhaste para mim de soslaio, nadaste no meu cabelo, sentiste o meu perfume, vibraste com os sons da minha voz....mas, nunca ousaste tocar-me....sentiste-te absurdamente nas nuvens sem tocar apenas num único fio do meu cabelo....os abraços que custam a nascer, os beijos que custam a florescer, os olhares que se cruzam inúmeras vezes, os corações que soltam incessantemente do peito...mas nada surge de físico....uma amizade grande demais, um amor que começa a nascer, é tudo muito tenrrinho....como se tratasse de um recém-nascido que começou a crescer....a crescer devagar e devagar....vamos atirar ao mar o nosso medo e deixar que ele se torne na força mais duradoira que sempre existiu em nós?
O amor platónico começa a desvanecer e aos poucos começa a consolidar-se num amor puro, verdadeiro e repleto de sentimentos...
Olha para nós e vê como crescemos....somos dois adultos de 26 anos....para quê adiar ainda mais o tempo?
As nossas memórias vão ficando cada vez mais cheias de sentimentos sublimes....vamos ficando com os flashes dos jantares, dos passeios, dos concertos, dos cafés...e falta-nos o fôlego em cada despedida....falta-nos os passos....o amor fica no ar...paira em nós mas não se assume fisicamente....Porquê meu anjo?.....sabes meu querido vou evaporar o teu medo.....já tenho a fórmula ;)

2 comentários:

DRACULEA Café Bar - The Devil's Den disse...

Mas que grande novela... e o gajo que não se decide!?

Marlene disse...

Hummmm. gostei. é uma pergunta que tantos fazem .."pare quê adiar mais o tempo???" todos os segundos são preciosos, pois não sabemos o amanhã ...
:) * gostei do texto