terça-feira, 8 de setembro de 2009

O Poema do Conselho Geral da UAlg

Sonhos deitados ao vento,
Com a esperança de querer ser
Quem não sou
Viajei por entre mundos nunca antes navegados
Sentindo que a vida é de todo um mistério
Inalcansável porém

Subi ao esplendor do ser, rodeado de cores
Todos os momentos que quis não conhecer
Acabei por ver
Senti que todos não são mais do que um

Vivi por entre as penumbras de um caminho rochoso
Ainda que as suas areias me rodopiem a alma
Desenhei por entre as ondas do mar o teu nome
E sonhei o tempo de não ser quem sou

Desci os astros do mundo, voei por entre os anjos
E sorri com o silêncio de não querer ser triste
Apenas conheci o que não queria conhecer

Não mais palavras quero balbuciar
Apenas pretendo descansar na sombra do meu vento
Ou talvez do teu vento
Pintando as águas do meu corpo
Sobressaio por entre um Deus que não me acolheu
Aqui delineei a alma só para sonhar um pouco mais alto com a tranquilidade.

by Zara Ramalho

24 de Agosto de 2009

Um comentário: